segunda-feira, janeiro 17, 2005

Sampaio com as orelhas a arder...

Desta vez, nem Sampaio foi poupado. Depois das criticas absurdas à visita de trabalho de Morais Sarmento a S. Tomé e Princípe, com o PS a analisar ao pormenor os gastos de deslocação e alojamento do Ministro, foi agora a vez de o Presidente da República levar um "puxão de orelhas" dos sindicatos têxteis pelo facto de na sua visita à China ter levado consigo alguns empresários portugueses que estão interessados em, e diga-se, de forma legítima, internacionalizarem os seus negócios.
Claro que numa economia aberta e global, é importante que as empresas nacionais consigam internacionalizar-se e expandir o seu negócio extra-fronteiras. Só que Sampaio esqueceu-se que convinha dar a ideia que a sua visìta à China devia também servir de incentivo a que multinacionais chinesas e outras do Sudeste Asiático investissem am Portugal, em vez de ter passado cinco dias a "suplicar" às autoridades chinesas para terem pena do nosso País e não inundarem o mercado português de produtos baratos.
Sampaio tem o hábito de publicar uns livros sobre as suas Presidências Abertas. Seria bom que Sampaio também tivesse a preocupação de informar os portugueses sobre as mais-valias das suas viagens de Estado ao estrangeiro. É que não chega vermos o Presidente dançar com umas chinesinhas ou emocionar-se ao ouvir um poema lusitano, quando os empresários apenas estão interessados em aumentarem os seus lucros.
Quem semeia ventos arrisca-se a ter que se confrontar com tempestades. Desta vez, foi Sampaio quem se disponibilizou ao ridiculo.

1 comentário:

Anónimo disse...

What a great site »