segunda-feira, setembro 05, 2005

Candidaturas pela negativa

A cerca de um mês das eleições autárquicas e a mais de meio ano das eleições presidenciais, os três partidos de esquerda já avançaram com as suas candidaturas ao cargo de Presidente da República (PR). Sim, é verdade! E não me venham com a conversa de que as eleições presidenciais são unipessoais e independentes dos partidos, porque, até agora o que temos visto foi a intervenção activa do PS, do PCP e do BE na apresentação dos seus candidatos ao cargo de PR.
No entanto, mais do que me admirar com esta postura uniforme da esquerda portuguesa, o que mais me surpreende é a actuação pela negativa com que Soares, Jerónimo e Louçã anunciaram aos portugueses as suas candidaturas. De facto, estes senhores demonstram ter em comum um ódio a Cavaco Silva que não se compreende...
Soares vem falar na necessidade de unir o País em torno da sua candidatura, quando o próprio bem sabe que Cavaco Silva teve mais de 48% dos votos nas últimas eleições a que se apresentou há dez anos atrás. Depois, vemos Jerónimo de Sousa vir com a conversa de que a direita não pode chegar à Presidência da República, quando ele bem sabe que quem conduz a política económica de um país é o Governo. Finalmente, temos a cassete do Louçã que apenas sabe atacar de forma grosseira e malcriada Cavaco Silva, parecendo esquecer-se que tal atitude é ofensiva para centenas de milhares de portugueses.
Enfim, apesar de uma esquerda dividida em três candidaturas, que Cavaco agradece e deixa Sócrates pior que estragado, não há dúvidas de que Soares, Jerónimo e Louçã tem algo em comum: o estilo baixo e arrogante de quem se apresenta a votos pela negativa... O costume!!!

8 comentários:

daniel tecelão disse...

Só lhe faltou dizer,que a eventual candidatura de Cavaco é independente e que no PPD,não há ódios ao senhor.
Quanto ao estilo baixo,pois......

Pedro disse...

Ó Tecelão, mas você quer equiparar o estilo agressivo de Soares, Jerónimo e Louçã com a sobriedade de Cavaco Silva??? Por favor!
E, olhe que Cavaco Silva não está refém do PSD para se candidatar à PR, ao contrário dos outros candidatos, que combinaram com os seus partidos as respectivas estratégias eleitorais...

daniel tecelão disse...

Toda a gente sabe que Cavaco é um sóbrio independente!!!

Diesel disse...

Estes candidatos definitivamente são, como lhes chamei num post, o Cócó, Ranheta e Facada.

guida2 disse...

Pois ]e isto parece uma guerra de meninos k lutam por um peda;o de bolo maior.Ainda n conseguie entender pk s\ao sempre os memos k se candidatam,e pk ]e k o Sr.Mario Soares veio a publico dizer k n se candidatava pois se o fizesse teria falta de senso,n ter]a mais falta de senso ou de humildade por se ter candidatado depois do k disse......
PODEREMOS N]OS CONFIAR NESTE HOMEM,K MUDA DE OPINI\AO CM KEM MUDA DE CAMISA_JINHOS E FIKA BEM

rajodoas disse...

É curioso que do seu ponto de vista as pessoas de tendência esquerdista destilam ódio por todos quantos são de
tendência inversa. Não me parece que assim seja tanto mais tendo apenas por base essas pessoas não expressarem qualquer simpatia pelo candidato Cavaco Silva. Mas pode ficar tranquilo que tal como o eleitorado castigou com veemência o seu partido nas últimas legislativas o PS vai ser castigado na pessoa de Mário Soares pelo adopção de algumas medidas muito impopulares nomeadamente em relação à função pública e aos militares.Mas tal como o PS não ganhou a eleições legislativas por mérito de Sócrates também Cavaco
Silva não ganhará por mérito próprio
pois a sua eleição corresponderá ao castigo que o eleitorado infligirá ao PS.

AnaCristina disse...

As pessoas de tendência esquerdista, como disse rajodoas, não destilam TODAS ódio pelas pessoas de tendência inversa.
Eu considero-me centro-esquerdista e se o senhor Cavaco Silva se candidatar, o meu voto é dele.
Ser de esquerda ou direita não nos tira o bom-senso de ver o que é melhor ou não para o país independentemente da cor política; o que acontece é que muita gente não quer ver!!

fernando disse...

De facto, entre o estilo baixo e arrogante dos quatro (o Garcia Pereira também é candidato) e o estilo de Cavaco há uma diferença abismal.
O homem que nunca se engana e raramente tem dúvidas, que cospe bolo-rei com ares de menino mal-criado, que não sabia quantos cantos tem Os Lusíadas, que afirma que a sua obra preferida de Mozart (o compositor que diz mais admirar) é Amadeus, é muito menos arrogante.

E eu, que nem sou comunista, acho o Jerónimo o menos arrogante de todos.
De qualquer modo, entre Soares, Cavaco, Jerónimo, Louçã e Pereira, venha o diabo e escolha...