segunda-feira, janeiro 09, 2006

Diferentes entre iguais?

A propósito das candidaturas a Presidente da República, será que alguém me consegue explicar o que faz com que a comunicação social, em geral, esteja a conceder o mesmo direito de antena na actual campanha eleitoral a personalidades que lutam com propósitos bem diferentes? Se já me fazia confusão o protagonismo concedido a pessoas como Jerónimo de Sousa e Francisco Louçã, que apenas entram nestas eleições para capitalizar os votos conseguidos nos últimos actos eleitorais, ao mesmo tempo que aproveitam cada minuto que as televisões, rádios e jornais lhes concedem para denegrir a imagem de Cavaco Silva, o que em última instância, revela uma atitude pouco dignificante de candidato a Presidente da República, já o que se passa em relação a Garcia Pereira é verdadeiramente surreal. Então, não é que o candidato do velhinho PCTP-MRPP, que nem lugar tem em qualquer instância representativa do povo deste País tem merecido da parte dos órgãos de comunicação social um tempo de antena que nada serve a Portugal, a não ser como mera fonte de propaganda político-partidária de alguém que há trinta anos repete o mesmo discurso?
Por esta ordem de ideias, se tivéssemos trinta candidatos a Presidente da República, ocupar-se-ia a totalidade dos noticiários com os jornalistas a seguirem os candidatos para todo o lado e a fazerem-lhes as perguntas de sempre? Seria impossível...
E, não me venham com a conversa da igualdade de direitos, quando estamos a tratar de situações bem diferentes. A candidaturas bem diferentes com tratamentos iguais eu digo não!!!

9 comentários:

Luisa disse...

Não concordo. À partida, são todos iguais, mesmo o Garcia Pereira. Fazer distinções era já eleger um candidato mas desta maneira não por nós mas pela comunicação social

daniel tecelão disse...

Eu quasi que me atreveria a tentar explicar-lhe,mas temo que você não entenda de todo!!!

sousa disse...

a primeira questão do caro amigo revela bem o seu entendimento de democracia! Assim se compreende melhor o seu cavaquismo exacerbado e idiota!

Pedro disse...

Caro Sousa, seria bom, sobretudo para a sua própria imagem (apesar de optar por se esconder sobre o capa do anonimato), que tentasse fazer um esforço no sentido de argumentar de forma um pouco mais séria e consolidada as ideias que aqui veicula...
É que, atirando "bocas", sem qualquer tipo de conteúdo válido, torna-se difícil perceber se o Sousa é contra por ser do contra ou se tem opinião própria.
Já me faz lembrar a candidatura de Mário Soares que, em vez de falar de si mesmo, passa o tempo a tentar denegrir a imagem de Cavaco Silva.
A postura que você aqui apresenta será mera coincidência com a atitude de Soares?

A. Vale disse...

Já Salazar pensava assim e não teria sido mais claro...

sousa disse...

;-)

Anónimo disse...

Pois eu acho que esta teoria é a mais clara demonstração que nunca entendeu o que é a Democracia...
Pelo seu próprio raciocínio, Cavaco perdeu nas últimas eleições ergo...
Mais uma coisa... Olhe que Democracia não é sinónimo de ditadura das maiorias. Caso fosse, V. Ex.a nunca estaria a escrever estas coisas...

João Cardona

ps- E, agora em tom de gozo,para mim Garcia Pereira deverá ter todo o tempo de antena desde que esteja acompanhado da filha dele, aquela rapariga dos olhos azuis...

Anónimo disse...

Excellent, love it! » » »

Anónimo disse...

Keep up the good work »