quinta-feira, janeiro 26, 2006

Terroristas no poder. E agora, Soares?

Vindo da Palestina já nada me surpreende! Nem sequer a escolha pelo povo de um partido, para liderar o Governo, que defende a "simples" extinção de um país vizinho e advoga a estratégia dos atentados terroristas suicidas para assassinar cidadãos indefesos.
Seria quase o mesmo que termos na nossa vizinha Espanha uma versão politiqueira da ETA no poder. Só que aqui pela Europa ainda se distingue a democracia séria da ditadura de ideais e fanatismos.
Das duas, uma: ou o Hamas muda de estratégia e, num acto de humildade reconsidera as posições tomadas e a paz será possível de alcançar ou, pelo contrário, a ameaça instalar-se-á em força no Médio Oriente e o novo Governo continuará a mergulhar o povo palestiniano na pobreza absoluta, sem paz à vista.
E, já agora, será que ainda se lembram da famosa frase proferida por Mário Soares aquando dos atentados do 11 de Setembro, segundo o qual se deveria estabelecer o diálogo com grupos terroristas, a fim de que a paz fosse alcançada? Pois bem, depois da derrota sofrida nas recentes eleições presidenciais, porque não aconselhar Soares a fazer uma viagem à Palestina para conversar com o terrorista que está à frente dos destinos do Hamas? E que tal levar com ele Jerónimo e Louçã?

11 comentários:

é curioso disse...

Só esses? Nessa lista cabem mais uns quantos. E ainda poderíamos anexar nessa lista como pacote surpresa, os tipos que diariamente são referidos pelas vitimas no processo de pedofilia.

crack disse...

Ironicamente, a realidade acabou por fazer de Soares um "profeta".

Eu disse...

Sim, sim... e o Paulo Portas também. Vão todos num submarino, cuja compra foi fundamental para o futuro do país.

Olhar para o país e o mundo e ter como base de argumentação a direita ou a esquerda é ser curto de ideias. E entrar nas guerras partidárias, defendendo apenas aquilo que as nossas cores dizem e "deitar abaixo" o resto é de uma falta de maturidade ridícula.

Cresça menino.

Pedro disse...

Caro Crack, não sei como é que Soares pode ser qualificado de profeta se, tanto Israel, como os EUA e até a sempre inconstante UE, já vieram dizer que o bom-senso os impede (e bem!) de negociar com governos que defendem a aniquilação de um Estado democrático com recurso ao terrorismo...
Quanto ao regressado e sempre incógnito "eu" apenas direi que não faz sentido colocar no mesmo "saco" Soares, Jerónimo, Louçã e Portas, quando este último nunca defendeu a postura assumida pelo Estado palestiniano em relação a Israel e as referidas personagens de esquerda defenderam as acções terroristas do povo palestiniano como de legítima defesa...
Muito se poderia dizer acerca dos disparates que Portas cometeu à frente do Ministério da Defesa, mas isso é para outras cantigas...

daniel tecelão disse...

São as pervesidades da democracia,o povo é quem mais ordena,lá como cá!!!

Paula disse...

Estabelecer diálogo com esses fundamentalistas seria por si memso um milagre.
Eu acrediro em milagres, mas quando as pessoas têm um coração predisposto.
No caso desses homens, parece-me que a única predisposõição que têm é matar, e o mais grave - matar em nome de Deus - que tu disseste e muito bem - não tem nada a ver com o verdadeiro Deus do Islão e de todo o Mundo.
Continua com a tua ousadia, Pedro.
Jinhos

Anónimo disse...

Sobre el tema del terrorismo: importantes declaraciones de Jose Maria Aznar al prestigioso semanario luso "Expresso".

Luisa disse...

Cada vez mais distante a paz no Médio Oriente! Será possível negociar, conversar com alguém de espingarda na mão? Imaginar que o Hamas se torne um partido democrático é um irrealismo!

Opardal disse...

Remate final perfeito.
Vais ver que os convidados não ouvem o convite!
É o ouves.
Paleio, paleio, paleio t~em eles, nada mais

Anónimo disse...

Declaraciones de Aznar en el blog "O insurgente"

sousa s disse...

"Terroristas no poder. E agora, Soares?"
Você deve ser completamente atrasado mental, não deve?!
Acha que alguém o leva a sério com este tipo de discurso?
Já não ha saco para um débil assim como você!