segunda-feira, outubro 10, 2005

Autárquicas 2005: uma breve reflexão

Os resultados destas eleições autárquicas evidenciam, em primeiro lugar, que a maioria dos portugueses estão satisfeitos com o trabalho desenvolvido pelos "seus" autarcas, apesar de tudo o que se diz e se sabe sobre o endividamento de muitos municípios e as ligações perigosas que alguns autarcas parecem ter com o lobbie da construção civil...
Por outro lado, não admitir que o PSD e a sua liderança saem reforçados destas eleições é não querer admitir que a estratégia levada a cabo por Marques Mendes deu excelentes resultados, da qual a derrota em Faro constitui a excepção que confirma a regra. Depois, há que aceitar os factos: o PS, nas pessoas de Jorge Coelho e José Sócrates, saem amplamente derrotados, visto que os candidatos por eles apoiados a cidades tão importantes como Lisboa, Porto, Sintra, Coimbra ou Gaia tiveram resultados aquém dos esperados, alguns dos quais vergonhosos. Outros derrotados que deveriam aprender a lição e afastar-se de vez da política foram Carrilho e Soares (pai e filho).
Quanto à questão que se tem levantado sobre se o Governo deve tirar ilações desta derrota socialista, penso que tal não se deve colocar. Os portugueses sabem distinguir os actos eleitorais e não acredito que alguém fosse votar num candidato do PSD, da CDU ou de outro partido apenas para penalizar o Governo. Agora que Sócrates sai fragilizado, enquanto líder do partido que apoia o Governo, disso não restam dúvidas.
E o que dizer do trio de independentes de que tanto se fala? Penso que os eleitores desses três concelhos avaliaram de forma positiva a acção desenvolvida nos respectivos municípios por Valentim, Fátima e Isaltino, ignorando a falta de ética que estes demonstraram. Mas, fica claro que ainda há que legislar muito para que algum caciquismo seja derrubado a nível autárquico e para que a ética política seja valorizada para bem de todos nós. Aliás, a postura de Valentim na hora de cantar vitória demonstra bem que há quem tenha muito medo de perder o poder. Porque será?
Seguem-se as presidenciais...

7 comentários:

Diesel disse...

E que as presidênciais sejam tão "laranjas" quanto estas eleições.

daniel tecelão disse...

O caciquismo não se combate com mais leis,mas sim com o desenvolvimento do povo!!!

rajodoas disse...

Conto também consigo para como democrata conjuntamente subscrevermos uma petição a apresentar ao Parlamento para alterar ao actual Lei Eleitoral através da qual foi permitido eleger candidatos que estão indiciados em processos crime. Julgo ser intolerável deixarmos manter
esta Lei.

Carlos disse...

Bem analisado, Pedro!
Pelo que li hoje, Jorge Coelho foi mais um dos atingidos pelo terramoto eleitoral. Prepara-se para fazer as malas, e viajar rumo ao deserto...

Mendonça disse...

Marques Mendes e Amarante são os dois grandes vencedores desta batalha eleitoral. Nem as vitórias de Valemtim e Isaltino beliscam a vitória do líder laranja, antes pelo contrário! Agora vamos esperar pelas presidenciais: faz falta um candidato do centro-direita já que Cavaco Silva sempre foi um homem de centro-esquerda!

Anónimo disse...

What a great site percocet Ironing creases pants Information levitra carhartt master pant Casino free gambling slot ww2 german mountain troop pants Interior designer&apos refrigerator mag

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. Automatic identification systems safety and security how the social security system works buy bunn coffee makers Vancouver canada low rates auto rentals daily complete liquid vitamin Paxil cr ocd Topamax and cymbalta side effects Download patent Basketball ncaa pick playoff default mspx home microsoft com security software Href ionamin online artimus lamont bentley