terça-feira, outubro 25, 2005

Diferenças mais que óbvias

Como se costuma dizer, os dados estão lançados rumo às eleições para a Presidência da República Portuguesa. Havendo cinco candidaturas assumidas, interessa realçar as diferenças que existem entre os respectivos candidatos e perceber qual o tipo de motivação que os levou a avançar rumo à conquista do lugar de Chefe de Estado.
De Louçã e Jerónimo de Sousa pouco há a dizer. Ambos dão corpo a candidaturas de âmbito partidário, com o objectivo claro de aproveitarem os tempos de antena disponíveis e dispararem "cobras e lagartos" cheios de ódio contra a direita portuguesa.
De Mário Soares e Manuel Alegre, poder-se-á dizer que as suas motivações são diversas, embora envoltas num mesmo propósito prioritário: enfrentar Cavaco Silva numa segunda volta. Soares pretende ter o seu derradeiro e único "frente-a-frente" da sua vida contra Cavaco Silva, já que em nenhuma eleição anterior ambos se enfrentaram. Soares, mais do que nunca, deseja afrontar Cavaco Silva e "atirar-lhe à cara" tudo o que lhe vai na alma, aproveitando os debates televisivos e o interesse da opinião pública. Mais do que nunca, Soares quer fazer a "vida negra" a Cavaco Silva, ao mesmo tempo que sonha com a hipótese de poder vir a receber as luzes dos holofotes durante mais cinco anos. É que Soares é parecido com Manuel Maria Carrilho num aspecto: não consegue viver sem as luzes da ribalta.
Já Manuel Alegre pretende capitalizar o muito do mal-estar que predomina em torno deste Governo, pelo que aproveita o facto de muita da esquerda portuguesa não se rever em Soares para tentar vir a ocupar o cargo de Presidente da República. Por outro lado, e tendo em conta a condição do voto útil, Alegre tem a esperança que numa segunda volta destas eleições possa dar corpo a muito do ressentimento que parte do eleitorado português tem para com Cavaco Silva.
E, de Cavaco? O que poderemos dizer? Muito simples. Depois de dez anos onde a sobriedade e o distanciamento a nível partidário foram provas concretas da capacidade de independência de Cavaco Silva, é chegada a hora de Portugal poder ter como seu Chefe de Estado uma personalidade que dê vida própria a este importante cargo. Não chega termos um Presidente da República que se limita a fazer discursos de incentivo ao povo e cheios de moralidade, ao mesmo tempo que passa metade do seu tempo em cerimónias protocolares e viagens de representação. Este é o cargo e o momento apropriados para Cavaco Silva. É Portugal quem fica a ganhar...

7 comentários:

AnaCristina disse...

É exactamente a minha opinião...
E, ideologicamente, situa-me à esquerda...

Mas vou votar Cavaco!

daniel tecelão disse...

Cavaco foi o maior embuste da nossa história politica recente,10 anos teve dois efeitos;deu para entender a politica desastrosa de Cavaco,cuja factura estamos pagando,e tambem para que a memória colectiva esmureça,é na segunda que a direita está apostada,tentando impingir um salvador da Pátria,qual D. Sebastião de Boliqueime.

Anónimo disse...

Amigo intimista: mucho me temo que la izquierda portuguesa puede adoptar la técnica de "golpe bajo" y "campaña sucia" contra la derecha, tan propio de la izquierda española. En la Net han aparecido siniestros "Arrebentas" y "Pisca-Pisca" que hacen comentarios muy mal intencionados . Debemos tener presente siempre lo que le ocurrió a un candidato a la Presidencia de la República Portuguesa en 1.965, hace ahora 40 años y en tierras de España...... Toda preaución es poca......No hay que bajar la guardia....

Mendonça disse...

Pedro,
Sabes que estamos normalmente e naturalmente de acordo na maior parte das reflexões, mas Cavaco não merece esta cultura do sebastianismo. Também não reformou quando o tinha que fazer! Abraço

Diesel disse...

De longe a melhor opção: Cavaco.

Paula disse...

Sempre atento!...
Sabes, se houve pessoa na política portuguesa que ganhou o meu respeito e admiração foi e é o Prof. Cavaco Silva.
Não tenho cores políticas e a política actual em Portugal, repugna-me!
Mas este homem tem a minha admiração pela sua integridade, pela sua capacidade de argumentação e gestão, pela sua inteligência e sensatez.
Tomara que ele ganhe! Bom seria se ele fosse o nosso 1º Ministro!! Precisamos de pessoas íntegras de de mente sã no nosso governo.
Beijos, lindo
Um bom fds para ti.
Tixa

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP sony mp3 players format xml 5 gig mp3 player cleft lip rhinoplasty